Tem quem não se importe, mas muita gente não gosta, demora na fila no buffet é uma espera clássica, mas que pode ser evitada. Por isso, trouxemos umas dicas que podem ajudar a combater e diminuir a fila dos seus convidados.

# Cor do guardanapo
Colocar os guardanapos em cores diferentes e números iguais distribuídos nas mesas é uma solução prática e fácil. Alterar as cores dentro da paleta da sua decoração e alternar sua distribuição pode facilitar na hora de convidar para se servir. Se você tem 100 convidados, por exemplo, colocar 25 guardanapos de cada cor. Na hora do jantar, o cerimonial chama uma das cores para se servir, e assim sucessivamente.

# Numeração das mesas
Se o orçamento está curto para alugar guardanapos diferentes, a ideia pode ser numerar as mesas ou os convidados, com um arranjo charmoso distribua os números de uma maneira discreta, mas que fiquem visíveis aos convidados.

# Finger food – ajuda na espera
Uma tendência para servir pequenas entradas que passam nas mesas é o finger food, pequenas porções individuais que podem ser degustadas com as mãos ou pequenos talheres que já vem junto com a porção. Isto sacia a ansiedade de chagar logo ao buffet e acalma os ânimos para a espera.

# Conclusão
Vale lembrar que diminuir a fila também tem os seus contras, pois alguns convidados terão que aguardar seu momento, e, se demorar demais para serem chamados, podem se frustrar. Portanto, cuide para que tenha o “timming” certo. Chame um número de pessoas que tenha rápida vasão no buffet.
Outra dica interessante é mesclar a numeração ou cor do guardanapo nas mesas, se você tem mais de 100 convidados, chamar pessoas em mesas alternadas pode ajudar a diminuir a sensação de “vai demorar muito”. Como exemplo, chame números pares, ou mescle guardanapos azuis, cinzas e brancos na mesma mesa. E, por fim, não menos importante, organize com a equipe do seu buffet para que seja constantemente reabastecido, evitando aborrecimentos com os últimos chamados.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *